quinta-feira, 31 de maio de 2012

 
"Eu espero que a vida te surpreenda e que você não se prenda, não se acanhe, não duvide. Porque parte das coisas boas vem das lutas, mas a outra parte vem sem avisar.! Eu desejo que os dias te peguem desprevenido, desajeitado, despreocupado. Afinal, o que não foi programado também funciona, nem toda ação inesperada merece ser descartada e algo não planejado pode vingar."
 
Fernanda Gaona
' Eu sou uma pessoa eterna apaixonada por palavras. Música. E pessoas inteiras. Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso. Pessoas vazias são chatas e me dão sono. Gosto de quem mete a cara, arrisca o verso, desafia a vida. Eu sou criança. E vou crescer assim. Gosto de abraçar apertado, sentir alegria inteira, inventar mundos, inventar amores. #O simples me faz rir, o complicado me aborrece.!

Caio Fernando Abreu

domingo, 27 de maio de 2012

 
' Você não precisa ser tão doce, muito menos ter o tom tão afinado. Me apresenta teus defeitos e vamos desafinar uma canção ao pôr-do-sol. Sorria com a alma, e faça de todo dia uma nova conquista. Me deixe segura e ao mesmo tempo instável. Se reinvente, mude suas caras e bocas. Me telefone pela madrugada seja pra fazer um comentário imbecil, ou que teve um pesadelo, seja bobo, imaturo, seja humano. Não haverá julgamentos. Um dia iremos rir de tudo.! Sente-se ao meu lado e fale, alto ou baixo, me envergonhe e me encante, me encha de orgulho, e independente de todas as coisas, que haja admiração. Me fale das tuas aventuras, me encha de novas palavras, ou fique quieto, apenas sente-se e fique ao meu lado, seja pra afinar teu violão, seja pra olhar pro céu e falar palavras soltas, apenas nos sentir presentes.!

Esquece aquele papo de ser perfeito, ou quiçá repetir incensadamente que aquela pessoa é perfeita, essa história não cola e nunca vai colar. Você não precisa ser tão doce, muito menos ter o tom tão afinado. Gosto de sentir os erros, as notas na hora errada, gosto de sentir o que é ser um ser humano, com falhas, etc e tal. Apenas sorria diante tudo, sorria com o coração e, particularmente, com os olhos.! Acelere e desacelere meu coração, como uma parada cardíaca, e de repente me faça sentir viva outra vez. Oscile. Num dia fale, noutro chore, noutro fique quieto, mas apenas fique.! Não vou me importar. Me ganhe com um beijo doce ou da sua forma áspida. Não se importe com datas, esses são só pequenos detalhes, e tenho uma memória fraca. Vamos viajar, seja pra varanda da tua casa. Me faça chorar de rir com tuas piadas baixas, com teus palavrões, com teu jeito particular de ser carinhoso. Não se prive, não seja alguém que não é. Chega de viver sob mentiras.!

Me mostre teu lado rude, e me abrace sem dizer nada no final do dia. O meu coração não é tão imprudente dessa forma, tão pouco analítico ou criterioso. Me ganhe por um sorriso, e me enlouqueça com frases cheias de vazios. Enlouqueça-me durante as noites, durantes os dias, que haja amor em todos os gestos. # Vá, e se quiser volte, mas se for voltar, que seja por amor, nada menos que isso.! Você não precisa ser tão doce.!
~ Tem muita gente que pensa que ama.! Não sou ninguém para julgar o amor dos outros, longe de mim. Mas o amor, o amor mesmo, o amor maduro, o amor bonito, o amor real, o amor sereno, o amor de verdade não é montanha-russa, não é perseguição, não é telefone desligado na cara, não é uma noite, não é espera.! O amor é chegada. É encontro. É dia e noite. É dormir de conchinha. É acordar e fazer um carinho de bom dia. É ajuda, mãos dadas, conforto, apoio.! E saco cheio, também. Porque de vez em quando o amor enche o saco. Tem rotina, tem manhã, tarde, noite, tem defeito, tem chatice, tem tempestade.!
# Mas o céu sempre limpa. Porque o amor é puro como o azul do céu.!


segunda-feira, 21 de maio de 2012

" O amor é poá.! Cada bolinha é uma palavra: convivência, companheirismo, afeto, delicadeza, respeito, paciência, admiração, carinho, tesão, intimidade, amizade, lealdade, sinceridade, fidelidade, e por aí vai.! O amor é uma eterna tentativa. É a busca por mais uma bolinha.! ~ É querer preencher os espaços, o vazio, o fundo de uma só cor. O amor é poá. E a gente completa ele do jeito que quiser. Lá na frente o destino aparece e nos explica tudo.! Sigo com meu coração entre os dedos e alguma solidão embaixo do braço. A saudade é bonita só na poesia.! Na vida real ela anda. Depois de tanto amanhecer na sarjeta, finalmente entendi: meu coração é vagabundo. # Não sei me dar pela metade ou por partes: eu transbordo.! Eu gosto de palavras claras e sentimentos puros.! No fim, é aquela velha história: é você e seu coração."
 
 

# Hoje eu acordei sem nada no estômago, sem nada no coração, sem ter para onde correr, sem colo, sem peito, sem ter onde encostar, sem ter quem culpar.! Hoje eu acordei sem ter quem amar, mas aí eu olhei no espelho e vi, pela primeira vez na vida, a única pessoa que pode realmente me fazer feliz.

Tati Bernardi
 "Às vezes é preciso diminuir a barulheira, parar de fazer perguntas, parar de imaginar respostas, aquietar um pouco a vida para simplesmente deixar o coração nos contar o que sabe.! E ele conta. # Com a calma e a clareza que tem."
Caio F. Abreu
 

domingo, 20 de maio de 2012

"Acontece, às vezes você tem que fazer a coisa errada.! Às vezes você tem que fazer um grande erro para descobrir como fazer as coisas direito. # Os erros são dolorosos, mas eles são a única maneira de descobrir quem você realmente é.!"

 
"Sinto uma falta absurda de você. Ficou um vazio que ninguém (pre)enche. e penso e repenso e trepenso em você por aí. (...) Tá tudo bem assim. Só que me rouba o sentido - entende? - ou a ilusão de sentido que quero ter de vida, e que é essencial para a minha sobrevivência. (...) Me sinto o camelo do poema de Cecília Meireles, mastigando sua imensa solidão".

Caio F. Abreu


"É como se ninguém pudesse me amar e ponto, de tanto colarem o adesivo de ‘trouxa’ na minha testa, qualquer carinho me parece suspeito. Percebe a tortura? Fico oscilando entre confiar e desconfiar, querendo viver uma história leve e sempre me afundando nas minhas neuroses e cicatrizes."

Tati Bernardi

sábado, 19 de maio de 2012

Quando a gente gosta, a gente cuida. Cuida mais do que devia. Gostar é se prevenir do desgosto.! A gente nunca sabe o que é suficiente, a gente vai se doando, se gastando, sem pedir troco.! A gente gasta mais do que tem e corre atrás para imaginar o que não viveu para não fazer falta à memória mais adiante.!


"A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas? Porque amar também é isso, não? Dar o seu melhor pra curar outra pessoa de todos os golpes, até que ela fique bem e te deixe pra trás, fraco e sangrando.! # Daí você espera por alguém que venha te curar.! As vezes esse alguém aparece, outras vezes, não."

quarta-feira, 16 de maio de 2012

# Vem de você a minha vontade de viver e ser, de estar ao seu lado de mãos dadas na areia da praia, de estar encostada em teu peito sentindo o pulsar do seu coração.! Vem de você a vontade de eu ser uma pessoa melhor, de acreditar que posso fazer as coisas que eu tanto desejo na vida.!  Mas sem você por perto toda essa vontade se transforma em saudade, - é saudade -  essa que na poesia é tão linda, mas na vida real arde.!  O que conforta são as lembranças, é o retrato na estante, o sms no celular, o urso em cima da cama, a estrela do mar.! Tirá-lo do coração não adiantaria, não existe a opção “deletar”  ou “excluir histórico”, porque é amor, e pra ser amor não precisa estar junto, já que não importa quanto tempo passe distante um do outro, o que é  verdadeiro permanece.!

Paullynha Araújo

sexta-feira, 11 de maio de 2012

" Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com uma, feliz sem nenhuma. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.! "

 
# Afinal, quem eu sou? Sou anjo ou seu amor? Tenho asas? Anjos protegem, cuidam, aparecem invisíveis, humanos também quando amam, quero dizer que já não importa, saber de onde vem, se tudo que sou é amor, mas se ainda assim quiser voar, te apresento as estrelas, te mostro outros alados, Deus, a vida celeste, até voltarmos para casa, mais uma vez, humanos, nos amarmos, até morrermos, para dizer que é seu o anel, sou seu amor na Terra, e seu Anjo no céu.!
 

quinta-feira, 10 de maio de 2012

' Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.! Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.! Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo..deles não quero resposta, quero meu avesso.! Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim..para isso, só sendo louco.! Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.! Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. # Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.! # Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.! Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.! Não quero amigos adultos nem chatos.! Quero-os metade infância e outra metade velhice..Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. # Tenho amigos para saber quem eu sou.! Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

sábado, 5 de maio de 2012

# Mania de jogar o cabelo pro lado.! Mania de sorrir quando sente alguém olhando demais. Mania de coçar os olhos e olhar o visor do celular como se houvesse chegado alguma coisa e não viu.! Mania de estudar escutando música e revirar os olhos sempre que escuta, ouve ou vê alguma bobagem.! ' De sorrisos, de olhares, de vozes e cheiros.! Mania de achar que nem tudo é aquilo que se vê.! De imaginar situações com quem nunca viu e se arrepiar, sorrir, se desesperar por isso.! ~ Mania de fechar os olhos antes de dormir e te desejar boa noite em pensamento, dorme bem, sonha comigo, te quero muito e bem... ;$
Caio Fernando Abreu


# Acho que a única razão de sermos tão apegados em memórias, é que elas não mudam, mesmo que as pessoas tenham mudado.!
 

quinta-feira, 3 de maio de 2012

 # Sabe qual é a nossa diferença? Eu sei exatamente o que eu quero, e você não tem nem ideia. Eu optei por não levar nada a sério além de mim mesma, de não esperar demais e de não ter que definir sentimento nem relação nenhuma imediatamente. Escolhi me afastar de coisa antiga, eu quero novidade, quero crescer com isso. Não quis apagar nada, nem os sinais evidentes de que eu sentia falta eu fiz questão de esconder. Também não to com medo de apaixonar de novo, o que eu passei só me fez perceber que quem anda comigo nem sempre é meu amigo, de ver que não dá pra confiar em todo mundo, e que se entregar a uma pessoa por inteiro tem lá suas conseqüências. To afim de não pensar demais pra falar nem agir, quero pensar em mim primeiro e isso não quer dizer que eu vou passar em cima de alguém com interesses próprios. Não to afim de dar o troco em ninguém, não vejo necessidade mais disso e o desejo de vingança definitivamente não subiu a minha cabeça apenas por pensar que tudo que vai volta, e que a vida vai dar uma lição muito maior do que a que eu posso planejar. To dando mais valor pra quem se importa de verdade, to me importando menos com ofensas e dando mais ouvidos a críticas construtivas. To me vendo mais como pessoa do que como nós, to me sentindo mais livre, mais capaz. Percebi que sofrer por amor é passageiro e que cultivar raiva dentro de mim só me fazia ficar cada vez pior. Quero sofrer por algo que valha a pena, por coisas importantes de verdade. Eu amadureci. Aprendi uma lição, “antes de viver por alguém, viva por você mesma”.!

Isabela Freitas
' Um dia enquanto arrumava meu quarto, achei uma velha caixa empoeirada; gasta pelo tempo e por memórias esquecidas. Abri a caixa, me deparei com algumas cartas enroladas em um barbante e as borboletas há muito tempo adormecidas em meu estômago voltaram a se mexer. Abri a primeira, li, reli. As memórias me inundaram como uma ventania forte no fim da tarde. Que covarde! Não podia acreditar no que havia feito! Aquela carta poderia ter mudado toda minha vida. (...) Trabalho o maior tempo que consigo para afastar o pensamento de que não tenho alguém que me espere no fim do dia.! Não que eu queira alguém no final do dia, aí é que está. Eu não quero. Depois dele não houve ninguém mais. Uns bonitões daqui, uns babacas dali, outros querendo casar, muitos querendo apenas ficar. Já eu? Não sei o que quero.! # Nunca achei alguém com o sorriso dele, com a paixão dele ou com o olhar que ele fazia quando me via.!

 

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Não conheço algo mais irritante do que dar um tempo, para quem pede e para quem recebe.! O casal lembra um amontoado de papéis colados. Papéis presos. Tentar desdobrar uma carta molhada é difícil. Ela rasga nos vincos. Tentar sair de um passado sem arranhar é tão difícil quanto. Vai rasgar de qualquer jeito, porque envolve expectativa e uma boa dose de suspense. Os pratos vão quebrar, haverá choro, dor de cotovelo, ciúme, inveja, ódio. É natural explodir. Não é possível arrumar a gravata ou pintar o rosto quando se briga. Não se fica bonito, o rosto incha com ou sem lágrimas. Dar um tempo é se reprimir, supor que se sai e se entra em uma vida com indiferença, sem levar ou deixar algo. Dar um tempo é uma invenção fácil para não sofrer. Mas dar um tempo faz sofrer pois não se diz a verdade.!

Dar um tempo é igual a praguejar "desapareça da minha frente". É despejar, escorraçar, dispensar. Não há delicadeza. Aspira ao cinismo. É um jeito educado de faltar com a educação.! Dar um tempo não deveria existir porque não se deu a eternidade antes. Quando se dá um tempo é que não há mais tempo para dar, já se gastou o tempo com a possibilidade de um novo romance. Só se dá o tempo para avisar que o tempo acabou. E amor não é consulta, não é terapia, para se controlar o tempo. Quem conta beijos e olha o relógio insistentemente não estava vivo para dar tempo. Deveria dar distância, tempo não. Tempo se consome, se acaba, não é mercadoria, não é corpo. Tempo se esgota, como um pássaro lambe as asas e bebe o ar que sobrou de seu vôo. Qualquer um odeia eufemismo, compaixão, piedade tola. Odeia ser enganado com sinônimos e atenuantes. Odeia ser abafado, sonegado, traído por um termo. Que seja a mais dura palavra, nunca dar um tempo. Dar um tempo é uma ilusão que não será promovida a esperança. Dar um tempo é tirar o tempo. Dar um tempo é fingido. Melhor a clareza do que os modos. Dar um tempo é covardia, para quem não tem coragem de se despedir. Dar um tempo é um tchau que não teve a convicção de um adeus. Dar um tempo não significa nada e é justamente o nada que dói.

Resumir a relação a um ato mecânico dói.! Todos dão um tempo e ninguém pretende ser igual a todos nessa hora. Espera-se algo que escape do lugar-comum. Uma frase honesta, autêntica, sublime, ainda que triste. Não se pode dar um tempo, não existe mais coincidência de tempos entre os dois. Dar um tempo é roubar o tempo que foi. Convencionou-se como forma de sair da relação limpo e de banho lavado, sem sinais de violência. Ora, não há maior violência do que dar o tempo. É mandar matar e acreditar que não se sujou as mãos. É compatível em maldade com "quero continuar sendo teu amigo". O que se adia não será cumprido depois. " # Dar um tempo, não existe. ;)
'' Depois, bem depois, vem o tempo e nos mostra a verdade como se fosse um passo de dança.! Suave, intenso, inteiro. Ele vem e mostra. E aí a gente olha para trás e pergunta: por que não agi diferente?! Porque você não tinha o conhecimento que tem hoje. Não tinha a maturidade deste momento. Não te culpa. Não me culpa. A gente não tem culpa.! ''


terça-feira, 1 de maio de 2012


 # Quero fazer uma homenagem aos excluídos emocionais, os que vivem sem alguém para telefonar no final do dia, os que vivem sem alguém com quem enroscar os pés embaixo do cobertor. São igualmente famintos, carentes de um toque no cabelo, de um olhar admirado, de um beijo longo, sem pressa pra acabar. A maioria deles são solteiros, os sem-namorado. Os que não têm com quem dividir a conta, não têm com quem dividir os problemas, com quem viajar no final de semana. É impossível ser feliz sozinho? Não, é muito possível, se isso é um desejo genuíno, uma vontade real, uma escolha. Mas se é uma fatalidade ao avesso – o amor esqueceu de acontecer – aí não tem jeito: faz falta um ombro, faz falta um corpo.!